quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Lamúrias

Isto anda mal.
Já deixei de me pesar porque ando com medo de ver o 70 na balança.
Estes dias são uma grande treta e ninguém me venha com porcarias que só eu é que sei o que tenho em casa. Os meu filhos mais velhos (6 e 9), poderão não ser crianças exemplares (claro que para mim são) mas são miúdos que eu posso levar a qualquer lado. Sempre pude, desde bebés. Agora a mais nova... Tem 3 anos e não sabe ouvir um não. Se está feliz é um doce. Assim que se lhe diz não, por mais insignificante que seja o motivo, parece que se transforma num diabo, até bater ela nos bate. Já tentei tudo, todos os castigos, a indiferença, tudo. De tal forma que eu reduzi as saídas de casa ao mínimo, já que acabam sempre por se tornar num pesadelo. Eu que sempre fiz questão de sair com os meus filhos, de os levar ao parque ou simplesmente a apanhar ar, mesmo quando não me apetecia.
Ou seja, esta segunda quinzena de Agosto está a ser um martírio. Estamos muito mais tempo em casa. Os irmãos acabam por implicar mais, mas pelo menos a miúda não fica debaixo de um carro nem destrói nada fora de casa.
Por isso, este ano, dou por mim ansiosa por que a escola abra para eu poder ter um minuto de descanso, poder ir a qualquer lado sozinha, poder ir comprar iogurtes sem estar à espera de uma fúria no meio do super mercado.
Ao mesmo tempo, vejo as férias a chegar ao fim e a última coisa que me apetece é ir trabalhar.
Desde que voltei do Algarve que não durmo mais de 4 horas por noite. É costume eu dormir mal, mas geralmente é quando ando com problemas no trabalho. Agora não os tenho, ando esgotada porque a Clarinha me faz a vida negra e adormece muito tarde, não percebo porque não durmo.
Hoje são só lamúrias, desculpem.
E não me entendam mal, eu adoro a minha diabinha, ando é completamente esgotada.

6 comentários:

Sweet68 disse...

Realmente é complicado. Não será uma fase? Não tens ninguém onde a deixar durante 1 ou 2 dias para desanuviares? É que ninguém é de ferro. Muita força para o fim de férias. Beijo

Erase Pounds disse...

Acho perfeitamente natural o teu desabafo, eu trabalho com crianças, que não são meus filhos e às vezes parece que têm mesmo um diabinho dentro deles. Haja coração. Pode ser só uma fase, de ser Verão, alterar rotinas, fica mais rabugenta. Tá quase a voltar para a escolinha, calma :) Dorme bem hoje. Bjs

susan disse...

Olá Maria!!!
Ponto 1- Balança- Também m assusta de morte... A relação vai melhorar.
Ponto2- A Clarinha- As crianças são todas diferentes, embora com a mesma educação temos que ter em conta que é um ser individual e tem a sua própria personalidade (e parece-me que a Clarinha será de garra, vincada). Humildemente acho que não deve, privar-se e privar os miúdos das idas ao parque, das saídas, são crianças e existe essa necessidade... Além de que mesmo para a Maria, estar fechada em casa, não vai ajudar a atenuar o cansaço. Aconselho se assim me permite, tentar deixar os miúdos com um familiar ou amigo (apenas por um dia), e relaxar. Dar um passeio sozinha, uma massagem, comprar, ler um livro,coisas que realmente lhe proporciona prazer. Força a vontade de dormir há-de voltar. Beijinho.

Su disse...

Como te volto a compreender amiga!
tenho uma adorável diabinha idêntica cá em casa. Vai fazer 2 anos mas deixa-me de rastos ao ponto de também evitar sair com ela só porque já sei que vou ter de andar a correr atrás dela o tempo todo a dizer-lhe "não faz", não mexe", "não ...".
E estes últimos dias tem sido andar a tratar de burocracias com ela. Já dá para imaginar horas a fio em repartições e gabinetes com ela.
Sempre que posso saio com ela para um jardim ou parque para ela se cansar e espernear á vontade senão em casa da parte da tarde só faz asneiras.
Enfim, estou como tu, adoro-a mas vai dar muito jeito a creche abrir para o mês que vem para eu ter tempo e oportunidade de tratar de milhentas coisas que não consigo fazer com ela por perto.
Beijocas linda e fica bem

Só comigo disse...

Isso é chato...tens de ter calma e conseguir tornear isso. Bjs PS: falo eu que não tenho filhos, a ver vamos quando o F nascer em Novembro...

Lilith disse...

Ainda não tenho filhos mas consigo perceber bem o desgaste que estás a sentir e a forma como a comida vem por arrasto mas não podes deixar, não deixes continuar, não te deixes vencer pelo cansaço porque se conseguires enfrentar isso o resto vai mudar por consequência, garanto-te :)

beijos :)